Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Estes Dias - Passeios Culturais

Ora e o que andou a acontecer nestes dias? Segue-se um relato (de vários dias) do que andei a fazer nestes dias de ausência aqui no blog.

 

A minha sobrinha afilhada, assim que entrou de férias pôs logo em pratos limpos que vinha para os lados dos avós paternos e da tia.

 

Os avós dão-lhe guarida, a tia adora andar a passear com ela.

 

Num destes passeios fomos parar a Belém, o destino era outro mas por questões que não tem nenhum interesse explicar, ficámos por Belém.

 

Armadas em turistas, aproveitei para a levar aos sítios culturais da zona e fiquei pasmada com os preços.

 

Felizmente ela ainda não paga mas de resto: entrada de adulto no Museu de Arqueologia, 5 euros. Subida ao Padrão dos Descobrimentos, 6 euros (aqui ia-me passando, 6 euros para subir um elevador). Entrada na Torre de Belém mais 5 euros.

 

Eu cresci na zona de Belém e lembro-me de passar os dias de férias, enquanto não ia para fora, a percorrer os monumentos com uma amiga e na altura era tudo ou gratuito ou com um pagamento simbólico. Já conhecíamos os monumentos de cor.

Acho estes preços de hoje, uma caça ao turista e um verdadeiro atentado ao processo cultural de quem quer mostrar a nossa história às crianças.

 

Dito isto, tive um pensamento pouco católico de que devia haver preços para portugueses e preços para, desculpem a expressão, chular turistas.

 

Tive este pensamento e não o achei muito simpático. Mas qual não foi o meu espanto, quando no dia a seguir ao levar a miúda a passear pelas casas-museus de Cascais (fabulosas) descobri que as entradas nos sítios de interesse histórico para os moradores do concelho de Cascais têm um desconto de 50%.

Da mesma maneira que o Castelo de São Jorge, como é sabido, tem entrada grátis para os moradores do concelho de Lisboa.

 

Dito isto, devíamos ou não ter preços diferenciados para turistas e portugueses?

 

Adenda: Esqueci-me de referir que estes preços despropositados acontecem em Lisboa e Sintra, os sítios que tenho visitado no interior do país, onde o turismo é baixo, e que têm acervos também bastante interessantes não têm estes valores.

Bailarina - Dia Internacional da Dança

E neste Dia Internacional da Dança fui ao cinema com a minha sobrinha afilhada, ver a Bailarina. Recomendo. Dos melhores que vi.

 

O filme passa-se em 1800 e qualquer coisa, a Torre Eiffel e a Estátua da Liberdade estão a ser construidas e são cenário de algumas partes da história.

 

(P.S. O filme só tem uns erritos históricos . A Torre e a Estátua não foram construidas ao mesmo tempo. E na altura o Sr. Joseph Pilates ainda era uma criança por isso a prática de Pilates que aparece no filme também não existia ). Passando estas minhoquices à frente...

 

Dois jovens orfãos fogem e vão para Paris atrás dos seus sonhos. Ela quer ser bailarina da Opéra, ele quer ser inventor, e...

 

 

 

 

Tia Esquisita

Ontem andei a arrumar e a limpar a despensa e o resultado final fez-me lembrar um episódio com a minha sobrinha mais velha há uns anos atrás, ainda ela era criança.  

 

Desde há uns anos que estou num processo de mudança de hábitos alimentares, a única "dieta" em que acredito. Tenho formação na área mas nunca fui radical. Cá em casa tento comer o melhor possível, com umas facadinhas de vez enquanto mas quando vou a casa de alguém como o que me põem na mesa.

 

Depois deste contexto, conto então o episódio. Há uns anos a miúda abriu a porta, meteu-se na despensa, olhou, "reolhou" em silêncio, até que pergunta alto: "Oh tia. Mas que raio de despensa é esta? São só coisas saudáveis onde é que andam os chocolates e as batatas fritas?"

 

(Acho que devia ter respondido como o lobo mau: "Esses já os comi minha sobrinha" )

 

IMG_5499.JPG

 

 

Adolescentes, Quarentonas e Conversas de Amor

Estava eu a jantar com a minha ex-cunhada e com as minhas duas sobrinhas mais velhas quando começo a contar uma pequena coisa à minha cunhada. Amor platónico, nada de especial aconteceu mas de brilho nos olhos e voz entusiasmada.

 

Eu tia solteira e descomprometida...Blá,blá, blá, sorrisinhos e etc e tal.

 

Cunhada divorciada e descomprometida...resposta cúmplice, sorrisinhos e blá,blá,blá

 

Sobrinha adolescente e comprometida - Vocês parecem loucas.

 

Eu tia solteira e descomprometida - Então porquê? Estamos a dizer alguma coisa de mal? Não é o mesmo tipo de conversa que tens com as tuas amigas?

 

Sobrinha adolescente e comprometida - Sim...mas vocês já não têm idade para isso .

 

E é isto. Nós achamos que as miúdas ainda são novas demais para estas andanças, elas acham que nós já somos velhas demais para estas andanças.

 

 

 

O Céu de Ontem

Está tudo a falar do céu de ontem, não sei porquê...a única coisa que vi foi rosa, azul, amarelo, laranja, amarelo torrado, índigo e um violeta que pintou o mar da mesma cor.

 

IMG_4851.JPG

 

14556126_365263180475107_675860214_n.jpg

 

Quando marcamos um jantar num local há muito desejado, acabamos no Mac Donald's com as sobrinhas mas somos agraciadas com uma pintura natural que nos envolve e pinta de cores o coração cinzento.

Aqueles Momentos em Que Começas a Espumar da Boca...

e só te passam asneiras pela cabeça.

 

Terça-feira passada fui com as minhas sobrinhas à sessão de autógrafos da Massa Fresca (que são os novos Morangos Com Açúcar e não um programa de culinária como eu, inocentemente, pensava) no Oeiras Parque.

IMG_4533.JPG

 

Fomos para lá uma hora mais cedo e ainda tivemos que aguentar 3 horas de fila para chegar à mesa de autógrafos, porque para além destes, cada pessoa que lá chegava tirava uma catrefada de selfies com cada actor que lá estava, entre eles o "duende", o "cabeça de esfregona" e a "voz de bagaço" como eu os apelidei dado não os conhecer de lado nenhum.

 

 

Foram 4 horas de calor, ambiente abafado, dores nas costas, cansaço e putos excitados a guinchar.

 

E então passadas as 4 horas, quando era mesmo, mesmo, a nossa vez de chegar à mesa começa um alarme a tocar e começa a ouvir-se uma gravação insistente a repetir vezes sem conta "por motivos de emergência as instalações vão ser evacuadas".

 

Entre o segurança que estava ao meu lado que saiu disparado, as pessoas que estavam mais atrás que começaram a correr, as minhas sobrinhas com ar de pânico, os atores de pé a tentar perceber o que se passava e a senhora da FNAC que estava ao meu lado a sorrir e a garantir que aquilo era falso alarme, a mim começou-me a subir uma coisita má e por pouco não tive um episódio de descompensação.

 

Porque só me passava pela cabeça que das duas, uma, ou aquilo era mesmo real porque a voz que anunciava a necessidade de retirar as pessoas da Fnac não se calava ou tinham-se lembrado de fazer um exercício de simulação. Como eu já só imaginava que as miúdas iam para casa desoladas ou no meio da confusão íamos parar ao fim da fila por pouco não comecei a gritar:

 

"Eu estou-me a cag**, nem que isto esteja cheio de terroristas, nem que esta merda esteja toda a arder, daqui ninguém sai sem as miúdas terem os autógrafos e as fotografias".

 

Juro que passadas 4 horas eu estava pronta a fazer reféns se alguém se atrevesse a sair dali .

 

Mas era mesmo falso alarme...foi a sorte.

 

IMG_4555.JPG

 

 

 

 

Me Jane

Aos 42 tornei-me radical. A minha sobrinha-afilhada fez anos dois dias depois de mim e fomos praticar arborismo no Fun Parque São João.

 

Adorei a experiência. Estamos tão concentradas no que estamos a fazer que nem temos tempo de pensar naquilo em que nos estamos a meter. É assim como a vida. Vamos superando os obstáculos concentradamente sem pensar no que vem à frente.

 

O primeiro slide, foi entre duas árvores e demorei a atirar-me mas depois ganhei gosto por aquilo. É uma excelente sensação aquele vôo deslizante.

 

IMG_3441.JPG

 

Só não engracei muito com os troncos e cordas flutuantes até porque estava um pouco de vento mas vá lá que não escorreguei em nada.

 

Fizemos dois percursos. A seguir os mais novos foram para os carros a pedais. Eu e a minha sobrinha mais velha iamos todas lampeiras para os dois percursos mais avançados quando o monitor diz: "Por aquilo que vi é melhor ficarem por aqui". E pronto...não convencemos como radicais e ficamos a meio do desafio, só a 5 metros do chão. Deve ter-nos achado muito azelhas. 

 

IMG_3375.JPG

 

 

Coisas Que Me Dizem#4

Passada a gala de final de ano da minha escola de dança (da qual irei escrever brevemente) dizia a minha mãe sobre a minhas sobrinhas (dançarinas de hip-hop) que estão a passar por um ambiente familiar um pouco complicado:

 

- Ainda bem que andas na dança e que as miúdas te foram ver. Podem ter um bom exemplo dos adultos. Também és maluca mas assim podem ver que é possível ser maluco de uma forma saudável.

 

E pronto...afinal sirvo de modelo para alguém. Sou a tia louca saudável

 

1552bd741454633193_card.jpg

 

Drama Matinal

O telefone tocou cedo, estranhei. Era a minha sobrinha a chorar porque lhe tinha vido o período pela primeira vez.

 

Deu-me vontade de rir tanto drama e disse-lhe: "Agora tens que aguentar até aos 50".

 

Mas ela continuava tão comovida que quase chorei também.

 

Depois de tanta expectativa (quase todas as colegas já tinham) chorava a dizer: "Não gosto nada disto".

 

É. Ser mulher tem destas coisas chatas.

Ser Cruel É...

a tia ir atacar bolachas de chocolate depois do jantar, a mãe acompanhar e quando somos apanhadas pela sobrinha/filha de 9 anos nos remetermos ao silêncio quando ela nos pergunta o que estamos a comer.

 

Perante o silêncio a criança diz: "Ahhhhh. Já sei o que estão a comer, são aquelas bolachas dietéticas que a minha mãe comprou à tarde." E vai feliz e desinteressada à sua vida.

 

Eram, eram