Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Temos os Nossos Animais No Coração

Quinta ao fim da tarde estava em casa dos meus pais quando um vizinho meu telefona a perguntar por mim e a dizer que havia uma fuga de gás em minha casa e que estavam lá os bombeiros.

 

Sai disparada, nem casaco, nem telemóvel, nem chave de casa, o que vale é que o meu pai que veio comigo tinha uma cópia.

 

Eu estava em pânico e à beira de um ataque de choro. E porquê? Já imaginava os meus gatos e tartarugas intoxicados.

 

Deixo sempre a porta da varanda aberta mas nunca fiando.

 

Chego à rua e vejo os bombeiros e uma ambulância à porta. Grande aparato (como recebi um telefonema de um vizinho e um sms de outro, se calhar ainda suspeitavam que quem estava esticadinha era eu ).

 

Afinal o cheiro era só fora de portas, nas escadas. Nem me cruzei com os bombeiros, já deviam estar dentro do carro, só com vizinhos.

 

E é isto, com animais em casa, uma pessoa só tem em mente os seus amigos de 4 patas e barbatanas.

 

Mas pronto, foi só um grande susto. A vizinha do lado entretanto chegou e viu que tinha um bico do fogão mal desligado e a fazer barulho mas que não cheirava a gás na casa dela. Estranho o cheiro ter-se "reunido" à minha porta, mas nem os bombeiros, nem a inspeção detetaram nada, só podia ser dali mesmo.

 

E sim, estou a escrever isto na quinta-feira em que aconteceu e estou agarrada aos gatos a suspirar de alívio.

A Lavandaria Ao Fundo Da Rua

Quando começaram a aparecer olhei para elas como se fosse o Velho do Restelo e vaticinei: "Americanices, não precisamos destas coisas por cá, ninguém as vai utilizar."

 

Durante meses fui-lhes deitando o olho cá de fora e o meu pensamento não parecia estar muito errado, estavam sempre às moscas. Mas mesmo assim depois da primeira na rua do meio, apareceu uma na rua de baixo e depois uma à minha porta.

 

Aos poucos comecei a ver pessoas lá dentro, aquilo parecia uma série americana. Um cenário melancólico.  Pessoas sozinhas, já de noite, lá dentro a olharem para as máquinas ou a dobrarem a roupa.

 

Depois foi a minha mãe a dizer que tinha utilizado uma para lavar um edredom grande e pesado e que tinha achado muito útil e depois foi uma amiga que apareceu com um saco de roupa para secar.

 

Na antevéspera de ano novo foi a minha vez de recorrer por não querer passar o ano cheia de roupa em casa para despachar.

Era um dia cinzento e húmido e quando entrei na lavandaria, qual não foi o meu espanto ao ver aquilo cheio de gente. Havia fila para as máquinas de secar, que eram as que queria utilizar. 

 

E o que vos tenho a dizer é que fiquei fã. Fui lá duas vezes no mesmo dia. De manhã e ao fim da tarde. Da última vez estive uma hora à espera de ter máquina mas nem por isso fiquei desanimada.

 

Teoricamente, sem contar com o tempo de espera para ter máquina, em 48 minutos sequei 3 máquinas de roupa lavada em casa.

 

Mas o mais engraçado é o ambiente. Pessoas que não se conhecem de lado nenhum e que normalmente se ignorariam na rua, ali ajudam-se uns aos outros, começam a falar da vida e a apalpar a roupa uns dos outros para ver se está seca ou se precisa de mais um bocadinho de calor. Fica-se a saber quais os programas mais adequados, quais os que encolhem a roupa, quais são as melhores lavandarias das redondezas e que as máquinas da fila de cima secam melhor que as da fila de baixo. No final já todos se despediam com votos de Bom Ano.

 

E nos dias em que o sol não der ar da sua graça para corar a minha roupinha à antiga portuguesa, hei-de voltar sem dúvida.

 

Why-Use-a-Steam-Washer-2.jpg

Foto retirada daqui

 

 

Contagem Decrescente Para a 87ª Feira do Livro de Lisboa - Desafio Literário

Objetivo da Semana - Deitar abaixo a pilha "A meio"

 

IMG_6601.JPG

 Eu sei que é, à partida, uma cruzada perdida.

 

Caso achem isto estranho, eu explico que é genético, a minha mãe tem uma pilha similar na mesa de cabeceira. É assim uma estranha capacidade de saber sempre onde vamos mesmo que a leitura fique parada por algumas semanas.