Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Oeiras, Isaltino, Obra Feita e Corrupção

Olá, eu sou a Ana, sou de Oeiras e venho deixar o meu testemunho numa auto-entrevista.

 

Votei no Isaltino? Não

 

Votei contra o Isaltino? Também não. Já não acredito no contra. Votei a favor de um partido no qual acredito e quero que comece a ganhar força

 

Compreendo quem votou no Isaltino? Sim. 

 

E porquê? Nestes 4 anos sem Isaltino percebi o que é Oeiras com e sem Isaltino de Morais a nível de desenvolvimento. Comecei a olhar para o panorama geral de 43 anos de vivência em Oeiras e a nível de obra feita não lhe posso tirar o mérito. Obra feita para quem cá mora e trabalha porque o turismo deve rondar os 0%.

Só me vem à cabeça o provérbio, quem está no convento é que sabe o que lá vai dentro. 

Ou seja, eu que já fui uma anti-Isaltino ferranha não posso deixar de dizer que hoje em dia consigo, ao menos, perceber a outra parte avaliando o que se passou nestes últimos 4 anos.

 

Acredito então na corrupção? Não. Já me irritei muito com Valentim Loureiro,  Fátima Felgueiras, e como disse era uma convicta anti-Isaltino até ele finalmente ser preso.

 

E qual o resultado eleitoral que me deixou mais com a boca aberta de espanto até hoje? Para além de todas as reeleições dos candidatos anteriores, foi sem sombra de dúvida a reeleição do governo de Passos Coelho (antes da reviravolta da geringonça), depois de meses e meses de agitação, polémicas e protestos contra ele que deixaram praticamente o país a ferro e fogo para nada.

 

O que é que anda a falhar nisto tudo? Boas opções, opções diferentes. As pessoas acharem que isto é tudo o mesmo. A política estar desacreditada, a corrupção ser geral, os portugueses já acharem que pode vir de qualquer lado e as pessoas acabarem por escolher o "que faz obra" não importando como.

 

E o que facilitou a vitória de Isaltino em Oeiras? Isto tudo junto e o facto dos dois grandes opositores serem bastante fracos.

Por um lado Paulo Vistas deve ter sido visto como um traidor que apunhalou quem o levou para a frente, roubando-lhe o partido e tentando jogar a suja carta final valendo-se do juiz de quem foi padrinho de casamento. E por outro o facto de ninguém se identificar com um antigo presidente dinossauro, da Amadora ligado ao PS, partido que não lidera Oeiras desde 1985.

Ou seja, havia sem dúvida um grande movimento anti-Isaltino mas sem qualquer coesão. 

 

Pegando num cartaz da margem sul, a verdade é que num balanço geral

 

images.jpg

 

 

 

No Rescaldo das Eleições

Estou a escrever este texto praticamente baseado nas primeiras previsões mas parece que a abstenção desceu bastante depois do recorde histórico de 2013. Fico feliz por isso. 

 

Em Oeiras como era esperado temos Isaltino Morais de volta, confesso que não esperava valores tão elevados. Um resultado que não deixa dúvidas sobre o descontentamento relativamente ao atual presidente que apenas conseguiu 13% e que nunca deixou de ser apenas uma sombra de Isaltino.

  

Fiquei bastante admirada com as projeções da RTP que inicialmente se focaram apenas em Lisboa, Porto, Coimbra e Oeiras. Sendo um concelho relativamente pequeno, com poucas freguesias e estando em 11º lugar a nível de população não estava à espera que Oeiras tivesse esta relevância.

 

O grande derrotado foi o PSD, fazendo crer que a geringonça continua a funcionar.

 

Da minha parte, assumi-me de vez como partidária do PAN. Um partido que deixou de ser "partido" para se apelidar de Pessoas, Animais e Natureza, tem tudo a ver comigo. Por enquanto parece-me um "partido" por inteiro com princípios semelhantes aos meus.

 

card_votar.jpg

 

Parágrafos Soltos Antes de Domingo

Partido no qual nunca votaria: Aquele cuja campanha passa sobretudo por deitar abaixo o maior opositor. Toda a campanha é centrada em focar os defeitos do outro em vez das mais valias próprias.

 

Coisas que só se ouvem em Oeiras: Estar no cabeleireiro e entrar uma cliente a dizer com voz doce: "Então o nosso Isaltino vai voltar?." (Assim a terminar em ponto final por ser mais uma afirmação do que uma pergunta).

 

O meu dia preferido: "O dia de reflexão". Imagino sempre as pessoas quietinhas, a refletir nas falsas promessas que foram feitas durante os meses anteriores e a tomar uma decisão consciente e imparcial. Claro que não. Mas em todo o caso é sempre o dia em que finalmente temos silêncio, não precisamos de andar na rua a desviar de bandos embandeirados e "ent-shirtizados" que nos querem passar sorrisos amarelos e panfletos para a mão. E deixamos de apanhar sustos quase mortais quando de repente atrás de nós começam carros a apitar ou pessoas a falar de megafone.

 

E já agora votem. Ao longo dos anos milhares de pessoas lutaram e ainda lutam, muitas vezes dando a sua vida para que todos tivéssemos este direito. Ficar em casa a dizer que são todos iguais não é revolta, é preguiça, há sempre quem faça a diferença.

 

Se há coisa em que não acredito é no voto útil. O voto útil faz com que tudo se mantenha sempre na mesma. Na últimas legislativas votei num partido que supostamente não seria "útil", chegaram-me a dizer, "vais votar neles para quê, não vão ganhar, vota útil" . Mas a verdade é que conseguirmos colocar um deputado na assembleia que têm sido muito útil.

Independência

Ainda sobre as eleições, ao que parece, Oeiras, é o concelho com mais candidaturas independentes. Isaltino Morais com o movimento Inovar Oeiras de Volta, Paulo Vistas, com o Oeiras Mais à Frente e Sónia Gonçalves, com o Renascer Oeiras.

 

Eu cá para mim o próximo passo seria a independência, ponto final. Qual Catalunha, qual quê. Deviamos era criar a região autónoma de Oeiras .

Últimos Cartuchos

A pouco mais de uma semana para as eleições autárquicas queimam-se os últimos cartuchos com força.

 

A acusação que pesa mais sobre o atual presidente da minha vila, é o facto do lixo nas ruas ter aumentado. Para contrariar esta questão foram colocados grandes cartazes frente às ilhas ecológicas onde o lixo é colocado, a explicar todo o programa eleitoral neste sentido.

Por outro lado se os jardins que circundam as casas tinham uma manutenção esporádica, nestas últimas duas semanas já vamos no 4 dia de jardinagem. Ontem foi logo às 8 da manhã para as pessoas irem trabalhar com os "olhos cheios".

A minha mãe também me contou que uma vizinha a foi convidar para ver um espetáculo do La Féria no Casino do Estoril oferecido pela câmara.

Tudo é válido nesta reta final.

 

A nível ecológico, o prémio vai sem dúvida para o PAN que num papel A6 reciclado, distribuido nas caixas do correio, colocou na parte da frente a foto dos candidatos e na parte de trás o programa eleitoral.

O cartão vermelho vai para o PS que fez uma revista de várias páginas em papel de alta-qualidade a cores a explicar ponto a ponto todo o programa. Na semana seguinte voltámos a ter uma mini-revista no correio com um resumo da primeira. Muito mau, todo este gasto de papel que na maior parte das vezes vai direto para o lixo.

 

Também o movimento independente Renascer, atacou em força com cartazes em todos os postos de eletricidade em várias ruas. Até na minha que passa sempre despercebida, onde nunca houve campanha, tenho agora duas candidatas a olhar para mim assim que vou à janela.

 

Do meu lado, se sempre vi os políticos como pessoas distantes que operam em patamares diferentes dos meus, quando dei por mim, reparei que este ano tenho um antigo colega de curso, com quem ainda mantenho contato, candidato a presidente de uma câmara, tenho dois conhecidos com quem lido diáriamente candidatos a uma junta de freguesia e um primo também candidato a uma junta de freguesia.

 

Isto promete...também tenho que arranjar um tacho.

 

 

Fantochada

Que a política é quase toda uma fantochada isso já sabemos, mas que a coligação PSD-CDS-PP-PPM-MPT (uffffaaaaa, até a coligação é estranha) mais conhecida como "Oeiras Feliz", tenha decidido levar isso à letra e concorrer com o Boneco (é mesmo o nome dele), até para mim que gosto de coisas diferentes, é demais.

 

img_797x448$2017_07_20_17_06_46_243607.jpg

Juro que estou farta destes cartazes e acho que conseguiram levar a fantochada política ao máximo e até me sinto gozada por acharem que posso ser "governada" por um boneco. Obviamente que há uma pessoa de carne e osso por trás mas...

 

Num concelho onde a única coisa que há é uma luta de galos, irá o Paulo Vistas conseguir manter o tacho mandato ou irá o Isaltino voltar ao seu poleiro cargo, ao menos que esta coligação levasse as coisas a sério. Assim só parecem parvinhos.

 

Esta deve ser das piores ideias de sempre a nível de marketing político. Já para não falar que eles apresentam um boneco mas no fundo a grande jogada é darem montes de informação sobre o Boneco nos cartazes. Informação essa que ninguém lê por quase todos os cartazes estarem em sítios onde só se passa de carro.

 

E por falar em más jogadas a nível político, o que o "Oeiras Mais à Frente", o partido do Paulo Vistas, não previu foi a disposição dos cartazes. Ou isso, ou andam aí muitos apoiantes do Isaltino a trabalhar na câmara ou na área da publicidade, não sei quem são os responsáveis por esta situação.

A verdade é que eles estão a concorrer com este cartaz,

 

transferir.jpg

e em vários sítios logo à frente está colocado um cartaz do Isaltino .

 

Ainda não tirei nenhuma foto, esta é de uma pessoa conhecida só para terem ideia, mas em outros locais os cartazes estão mesmo lado a lado ou seja a seta do Vistas a apontar diretamente para o Isaltino.

 

20294173_1851700285147873_5023384826164190509_n.jp

 

Como podem ver a fantochada em Oeiras está ao rubro.