Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Grata

Ontem de manhã vinha aqui escrever o post que ando há uma semana para escrever mas que ia adiando. 

 

Vinha contar como tudo pareceu sem sentido, da angústia de estar horas sem saber o final, da maneira como eu o vi nos três anos em que tive o privilégio de conviver com ele, de como a vida o levou deixando uma família devastada e de como a vida enviou ao mesmo tempo, maravilhosamente, um novo membro à família.

 

Mas por alguma razão inexplicável o computador não ligou, mais uma vez não escrevi o que me ia na alma. Percebi que devia ir para a rua. Telefonei a uma amiga. E acho que aquele encontro era mesmo preciso.

 

Hoje uma pessoa escreveu que desde que ele partiu ficou mais presente na vida dela e eu sinto o mesmo.

 

Muitos conheciam-no de nome, outros nunca ouviram falar dele mas todos, os milhares, que com ele conviveram conheceram um ser excepcional.

 

Tive o privilégio de o ter como professor e a minha homenagem é a de espalhar a sua palavra, a simplicidade do que é essa Grande Vida que ele todos os dias transmitia:

 

“Uma vida plena deve ser vivida com espírito de generosidade, devemos dar incessantemente, não apenas bens materiais, mas também a nossa boa disposição, o nosso tempo, a nossa simpatia, o nosso sorriso, a nossa capacidade de contribuir para o bem-estar de todos. Quando o fazemos, estamos claramente a contribuir para a criação de uma vida mais feliz para nós e para os outros.
Somos nós os criadores da nossa vida.”


Francisco Varatojo

 

Hoje já não sinto que tudo não teve sentido, apenas sinto-me imensamente grata de ter tido a presença desde verdadeiro mestre na minha vida (não, ele não se considerava nenhum mestre).

 

Tinha histórias engraçadas para contar mas o computador não abriu e acho que era para elas ficarem só comigo juntamente com a lembrança desta alegria.

 

Varatojo.jpg

 

 

7 comentários

Comentar post