Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Fui Kizombar

Na escola de dança, como um dos meus professores faltou, resolvi ir à sala do lado experimentar Kizomba. Já há bastante tempo que andava curiosa.

 

A aula de Salsa onde eu ando, está às moscas. A Salsa deve ter saído de moda este ano mas a Kizomba está a bombar, principalmente ao nível de pares masculinos.

 

Começo por agradecer a paciência dos colegas, dado o ano já ir avançado e eu ter caído ali de para-quedas.

 

Contudo, não sei não mas acho que kizombar não me está no sangue.

 

Primeiro, a minha versão dominatrix que já tinha sido domesticada na Salsa, voltou a acordar e tive vários pares chateados de ser eu a conduzir a dança. É que os homens ficam mesmo sentidos com isto de não mandarem, levam a questão muito a peito.

 

Depois começaram a "embirrar" que eu levantava demasiado os pés.

Anda uma mulher a ter aulas de ballet não sei quantos anos e a tentar ter passadas elegantes na Salsa para chegar ali e ouvir o conselho: "Se arrastares os pés é melhor". Eu parei e olhei para o gajo com ar: "WTF?! Arrastar os pés?! Isso é um bocado idoso, não?"

 

Em seguida apanhas um colega mais experiente e paciente que te diz: "Olha, o melhor para entrares no ritmo é ficarmos os dois aqui parados só a gingar" e tu pensas: "Meu! Tu até és giro e eu não me importo de ficar aqui a gingar contigo, seja lá o que isso for. Mas eu reparei na enorme e reluzente aliança que tens no dedo e aposto que se gingarmos muito, não tarda nada tenho a tua mulher atrás de mim com uma faca", isto enquanto manténs um sorriso amarelo no rosto e olhas para todos os lado a avaliar de onde poderá vir a facada.

 

Na continuação dei por mim a escutar a letra de uma ou outra música e a pensar: "Porra. Isto a nível de letras é equivalente a música pimba".

 

Confesso que saí de lá com a sensação que aquilo é demasiado meloso para mim. Muito, "Ohhhh baby te amo". Muito, "Agora (afinal) não me toca, você partiu meu coração".

 

Pontos positivos da Kizomba, as aulas estão ao rubro e estão lá gajos giros com quem soube bem tentar dançar.

 

Pontos positivos da Salsa, a aula está às moscas o que faz com que tenha praticamente aulas particulares. E como o professor à falta de pares masculinos entra na dança, nada como aprender diretamente com um profissional.

 

Possivelmente volto a experimentar Kizomba, num dos workshops que a escola promove, só para o tira teimas.

 

Mas sem dúvida que o meu espírito é muito mais salseiro. Acho que a Salsa é um ritmo mais alegre, muito mais compatível com a minha personalidade.

 

images.jpg

 

10 comentários

Comentar post