Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Em Modo Diário - Gongos, Taças Tibetanas e Disparidade

Continuando em modo diário íntimo. Sei que isto vai com uns dias de diferença mas após estes acontecimentos relatados não me apeteceu vir a correr fazer publicações.

 

Sexta-feira, dia 17 de Novembro de 2017

 

Querido blog,

 

já aqui tenho dito que sou uma mulher de opostos. Contudo não são oposto extremos, são opostos com algum equilibrio que me dão estabilidade.

 

Por isso, se ontem à noite, foi um jantar onde exagerei, hoje, depois de beber uma caneca de café e cereais pela manhã, o resto do dia foi passado a chá para "limpeza" (estou a falar a nível de beber, de resto comi como de costume).

 

Optei por ter um estilo de vida mais saudável, cá em casa é essa vida que sigo. Mas se no dia-a-dia faço muitas refeições vegan por vezes preciso de jantares de um bom queijo e de um bom vinho para quebrar a monotonia.

 

Há quem diga que se resolveres abraçar um estilo de vida, tens que te manter fiel a ele, não importa como e só assim serás verdadeiro.

 

Mas eu não consigo. Para mim viver uma "flateline" só mesmo quando já cá não estiver.

 

transferir.jpg

 

Também já aqui referi que não consigo meditar. Estar sentada em silêncio não é para mim. Mas há uma coisa que adoro.

 

Concertos Meditativos de Gongos e Taças Tibetanas.

 

E hoje foi um desses dias, após as aulas de dança, fui ao meu quinto ou sexto concerto meditativo.

 

Deitada, quentinha, a sentir toda aquela vibração enquanto tocam taças tibetanas, gongos, Koshi Chimes e cantam mantras, fico mesmo relaxada e zen.

 

E é com estas disparidades que vou conseguindo manter o equilíbrio.

 

Um dia um pouco de exagero, nos outros a calma. Um dia deito-me feliz porque bebi uns copos com uma amiga e rimos feitas loucas, no outro vou para a cama em paz porque as taças tibetanas ainda ressoam em mim.

 

P.S. - E já agora para quem se interessar, na Feira Internacional de Artesanato, comprei o meu Kochi Chime. Escolhi Fogo (ou Ignis) para dar mais movimento à minha vida e sobretudo porque foi o som mais apelativo para mim. É suposto serem escolhidos assim.

 

São muito semelhantes aos espanta espíritos mas para mim o som suplanta.

 

Aqui fica um vídeo demonstrativo.

 

 

 

Até amanhã 

 

17 comentários

Comentar post