Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Da Dança - Testemunho

Faz agora um ano que mudei para regime de livre-trânsito na escola de dança. Tinha entrado em Setembro só para flamenco e dança oriental, depois tive vontade de voltar para as Sevilhanas em Outubro mas o bichinho do ballet nunca deixou de me morder sempre que passava em frente à aula.

 

Fazendo contas à vida o melhor era mesmo passar a ter livre-trânsito. Sendo eu uma mulher livre e desimpedida nada melhor do que passar o final do dia a dançar em vez de estar frente à televisão ou a olhar para o ecrã de um computador.

 

E o que ganhei eu com isso? Uma vida muito mais ativa, sem dúvida e sobretudo novas amizades, passei esta passagem de ano com pessoas que não conhecia de lado nenhum há um ano atrás e que agora sinto que já conheço desde sempre e um dia-a-dia muito mais divertido, o dia do espetáculo final da escola foi o dia mais mágico do ano de uma maneira que nem consigo explicar.

 

E isto porquê? Porque na realidade não vejo a dança como exercício, vejo como uma coisa que gosto de fazer de corpo e alma. Confesso que não tenho nenhuma força de vontade, às vezes tento fazer coisas que devia fazer mas no fundo não me tocam cá dentro e depressa me esqueço.

Se as coisas não estão em sintonia comigo não há volta a dar.

 

Aguentei-me dois períodos de 3 anos num ginásio, só porque tinha aulas de dança e piscina mas quando a oferta a nível da dança diminuiu as faltas começaram a ser muitas. E durante esse tempo nunca conheci ninguém.

 

Mas depois há sítios assim como esta escola de dança, onde nos sentimos em casa, onde fazemos amigos, onde até aqueles que nunca vão passar só de conhecidos nos despertam sorrisos verdadeiros quando aparecem.

 

Amizades, risos, algumas lágrimas de emoção, pequenas grandes conquistas, bastante mas completamente dispensável stress antes dos espetáculos, centenas de horas a dançar e dezenas de horas de convívio com colegas fora da escola é o balanço destes 15 meses de regresso à dança.

 

Por isso se ainda andarem naquela coisa de resoluções de ano novo, acho que só uma coisa que vos fale mesmo ao coração é que vale a pena.

 

E sim, invistam nela porque nunca é tarde demais. Se aos 42 aguento cerca de 12 horas de dança por semana vocês também conseguem tudo que acharem que já é tarde demais.

 

Feliz Dia de Reis.

 

ballet.jpg

 

24 comentários

Comentar post