Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Conversas de Centro de Dia

Esta expressão, "Conversas de Centro de Dia", surgiu numa noite em que eu e duas colegas da dança, que entretanto já se tornaram amigas, a D. de 50 anos e a S. de 42, estávamos num café e não dizíamos coisa com coisa. 

Quer dizer, nós dizíamos coisas normais mas por alguma razão nessa noite tudo se tornava numa conversa alucinada devido a mal entendidos.

 

Exemplo:

 

Eu - Se te quiseres juntar a nós já combinamos, no dia de Santo António, ir jantar ao restaurante ao pé da estação.

 

S - Na Quinta?

 

Eu - Não, não é na 5º. O dia de Santo António calha a uma 2ª este ano.

 

S., acena com a cabeça a concordar mas não diz mais nada. Só mais tarde quando voltámos a falar no restaurante é que ela se lembra de dizer que: A Quinta, era o nome do restaurante e eu como não sabia pensei que ela se estava a referir a um dia de semana.

 

Daria outros exemplos porque, por alguma razão estranha, a noite foi toda assim. Claro que já quase rebolávamos a rir, sobretudo quando uma delas, já não me lembro quem, disse que já parecia que estávamos num centro de dia a ter conversas completamente moucas. 

A partir daqui esta expressão entrou no nosso vocabulário.

 

Na última sexta, a D. telefona-me e pergunta-me se não quero ir a uma feira num palácio. Eu ao pensar que ela estava a falar da Festa do Livro no Palácio de Belém digo que devia ser giro. Mas ela diz que não, era noutro sítio, uma feira onde se iam fazer rastreios e outras ações de saúde, ao que eu respondo: Hummmmm, não.

 

Nessa noite quando estava quase a adormecer de repente começo-me a rir descontroladamente a pensar que aquilo sim, era um convite à "Centro de Dia".

 

No dia seguinte telefono à D. a perguntar se ela achava normal convidar-me para passarmos uma tarde enfiadas num sítio à procura de doenças em vez de irmos a uma prova de vinhos ou algo do género e ela desata-se a rir também.

 

Ainda ontem quando a encontrei, a D. veio com a conversa que realmente não tinha sido nada normal convidar-me para irmos fazer análises em vez de algo divertido.

 

E é assim, os 40 estão a ficar estranhos. 

8 comentários

Comentar post