Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Desafio 52 Semanas #3

Como não posso ver nada e já que andam tantos colegas aqui do Sapo a participar neste desafio, resolvi retomar o meu abandonado em 2015, à 27ª Semana. E reparei que neste dois anos e pouco já preciso de fazer modificações às minhas respostas da altura, interessante.

 

Só na semana passada reparei que quase todos publicam à sexta mas como não sabia escolhi o meio da semana porque ao domingo estou a publicar a foto da semana e assim os desafios ficam mais espaçados. 

 

À quarta-feira ficam-me então a conhecer mais um pouco. E deitem um olho aos outros blogs que participam a 3ª face, a Ana, a Catarina, o Carlos, a Carlota, a Charneca em Flor, a Daniela, a Desarrumada, o David, a Fátima, a Gorduchita, a Happy (a quem agradeço esta lista que roubei descaradamente), a Hipster Chic, a Isabel, a Mãe A, a Mariana, a Maria Mocha, a Marquesa de Marvila, a Mimi, a Paula, o P.P, a Sweetener, a Sofia  e o Triptofano.

 

20817683_bPD0p.jpeg

 

Coisas Para Se Fazer No Calor

 

Neste mantive as mesmas respostas de 2015

 

1- Tomar um refrescante banho de mar

 

A inteligência dos golfinhos2.jpg

 

 

2 - Procurar uma bela sombra debaixo de um pinheiro para um picnic

 

picnic-villa-pamphili.jpg

 

 

3 - Beber uma cerveja estúpidamente gelada

 

CERVEJA-E-CHOPP-DEVEM-FICAR-MAIS-CARAS-NA-BAHIA.jp

 

 

4 - Lamber um gelado de meloa do Santini

 

meloa-750x750.jpg

 

 

5 - Procurar o regador de relva mais próximo

 

rega.jpg

 

Foi Há 20 Anos - Expo 98

Estava a escrever um post para amanhã quando reparei que a Expo 98 já foi há 20 anos .

 

Antes da Expo já não podia ouvir falar da Expo e jurei que nunca lá poria os pés. Sempre detestei coisas muito badaladas, faladas até à exaustão.

 

Depois ofereceram-me um passe de 3 dias e eu fiz o favor de lá ir.

 

Já fui de noite com o meu irmão, nem me ia dar ao trabalho de ver aquilo de dia mesmo sendo de borla e fui logo direita ao teleférico, a única coisa que achava minimamente interessante. Quando estava lá em cima apanhei sem saber o espetáculo de multimédia e fogo de artifício, Aqua Matrix, e sei que foi aí que me apaixonei à primeira vista pelo evento.

 

No total fui cinco dias (três de graça e mais um dia e uma noite que comprei) e como diria o Malato, fui tão feliz na Expo 98 .

 

Acho que já nem me lembro de um décimo do que lá vi e do que lá vivi.

Concertos fabulosos; um ambiente fantástico; uma noite que teve direito a direta onde dancei em cima das mesas do Bugix; uma paixão pelo pavilhão mais simples que lá havia, o da Islândia, tinha uma parede de gelo no exterior e no interior quase não havia nada, apenas uma sala vazia, rodeada de écrans que passavam imagens dos fiordes e dos geisers islandeses, achava que aquilo dava uma sensação de paz enorme; um dia que fui com os meus avós, até hoje a minha avó fala da pizza enorme que lá comemos; espetáculos de rua; os banhos para refrescar os dias quentes tomados nos vulcões de água; encontros com amigos e gostava de me lembrar de mais pormenores.

 

E vocês, também foram felizes na

 

 

transferir.png

 

Fotografia da Semana #2

 

IMG_9577.JPG

 O Preto e o Rosa

 

Como foto desta semana resolvi destacar a dança.

 

Comecei no ballet aos 5 anos mas deixei passados três. Ainda apanhei a fase em que as aulas eram acompanhadas de piano, a professora recorria ao auxilio de um pau para marcar o ritmo e nos bater corrigir e os espetáculos finais eram numa afamada sala de Lisboa, o Tivoli. Passados 3 anos, farta de levar tareia ser corrigida pela professora, deixei as aulas.

 

Na casa dos 20 resolvi voltar à dança, o bichinho renasceu. Regressei ao ballet e comecei também com aulas de contemporâneo e improvisação e até aos 30 e poucos, fui deixando e voltando à dança, como uma amante indecisa, experimentando vários estilos.

 

Até que 2008 voltei a parar por 7 anos.

 

Depois de um ano no vai não vai, em 2015 voltei a inscrever-me numa escola de dança. Comecei por fazer só dança oriental e flamenco que me estavam no coração mas reparei que este ficava apertadinho cada vez que passava diante da sala do ballet e eu não estava lá dentro. Passados 3 meses entrei em regime livre trânsito na escola.

 

Este é o terceiro ano lectivo em que de segunda a sexta, os meus fins de tarde são passados na escola de dança, já cheguei a fazer três horas por dia mas este ano assentei nas duas, mais do que isso já não rende, é só cansaço.

 

Escolhi esta foto porque este ano entrámos a "matar". Devido a gripes dos professores e aos feriados ficámos com bastantes aulas para compensar em Dezembro. E estamos a fazer isso nestes fins-de-semana de Janeiro. No último sábado foram cinco horas, ontem mais duas e no próximo domingo há mais.

 

Esta foto é dos "sapatos" que me têm acompanhado nestes 20 anos. Embora em algumas aulas seja mesmo de pé descalço.

 

Devido à idade e ao peso ainda não me atrevi na aula de pontas, mas quem sabe se para o ano não me encho de loucura coragem e junte as sapatilhas de sonho de qualquer menina a esta "coleção".

Temos os Nossos Animais No Coração

Quinta ao fim da tarde estava em casa dos meus pais quando um vizinho meu telefona a perguntar por mim e a dizer que havia uma fuga de gás em minha casa e que estavam lá os bombeiros.

 

Sai disparada, nem casaco, nem telemóvel, nem chave de casa, o que vale é que o meu pai que veio comigo tinha uma cópia.

 

Eu estava em pânico e à beira de um ataque de choro. E porquê? Já imaginava os meus gatos e tartarugas intoxicados.

 

Deixo sempre a porta da varanda aberta mas nunca fiando.

 

Chego à rua e vejo os bombeiros e uma ambulância à porta. Grande aparato (como recebi um telefonema de um vizinho e um sms de outro, se calhar ainda suspeitavam que quem estava esticadinha era eu ).

 

Afinal o cheiro era só fora de portas, nas escadas. Nem me cruzei com os bombeiros, já deviam estar dentro do carro, só com vizinhos.

 

E é isto, com animais em casa, uma pessoa só tem em mente os seus amigos de 4 patas e barbatanas.

 

Mas pronto, foi só um grande susto. A vizinha do lado entretanto chegou e viu que tinha um bico do fogão mal desligado e a fazer barulho mas que não cheirava a gás na casa dela. Estranho o cheiro ter-se "reunido" à minha porta, mas nem os bombeiros, nem a inspeção detetaram nada, só podia ser dali mesmo.

 

E sim, estou a escrever isto na quinta-feira em que aconteceu e estou agarrada aos gatos a suspirar de alívio.

Palavras Alheias - Ainda Sobre As Leituras e Do Amor Que Parte

- E Sim, é verdade, os desgostos de amor são como um luto. Porque morres, porque o teu futuro morre e tu com ele...e há sempre esse tempo magoado. Que dura uma infinidade".

 

- Mas também isso passa. Agora sei-o.

 

"O livreiro de Paris", Nina George

 

 

O futuro que morre é aquele que só existiu na nossa mente e nunca foi o real. Todos os planos que fizemos sózinhos e o outro, ou a vida, não quis saber.

 

E nós também morremos, em parte, porque há sempre uma inocência em nós que se vai.

 

E dói, parece que nos arrancaram um pedaço, pensamos que é pelo outro já não estar ali mas não, é mesmo a falta dessa nossa parte que morreu violentamente.

 

Claro que se formos inteligentes, quando passa a infinidade, só nos resta rir de tão tolos que fomos porque no fundo continuamos inteiros e ainda mais fortes.

 

frase-nao-chores-porque-ja-terminou-sorria-porque-

 

Desafio Literário de 2018 - Dois livros Terminados

Os primeiros dois livros terminados em 2018.

 

Duas autores diferentes, duas leituras diferentes, um tema que une.

 

Dois homens, duas vidas, duas histórias, 20 anos os separam. Um ficou viúvo, o outro foi abandonado. O mesmo desgosto. Um deixou de viver desde há um ano, o outro já desistiu da vida há 20.

 

Arthur, à beira dos 70 anos, viúvo há um. Os dias passaram a ser monótonos até que encontra uma pulseira perdida em casa. Será que ele conhecia bem a mulher com quem esteve casado toda uma vida?

 

Jean, 50 anos, abandonado pela amante há 20. Os dias passaram a ser monótonos até que finalmente é obrigado a ler a carta que ela deixou antes de partir e que sempre se recusou a ler. Seriam os motivos do abandono os banais, o cansaço entre amantes, a paixão que desapareceu?

 

A pulseira de um lado, a carta do outro, levam a que estes dois homens que tinham desistido da vida, abandonem a monotonia dos seus dias e partam à procura de respostas.

 

Dois livros, uma mesma viagem de redenção, um novo olhar sobre a vida que afinal ainda tem muito a dar.

 

9789898839817.jpg

Liv01040653_f.jpg

 

Desafio 52 Semanas #2

Não sei porquê mas este ano está-me a dar para terminar coisas que ficaram a meio ou que se andam a arrastar. Deve ser tempo de mudança. 

 

Já aqui falei do facto de querer terminar leituras que andam cá por casa, algumas que ficaram a meio ou foram abandonadas logo de início. E agora, depois de ver em alguns blogs o Desafio das 52 semanas, apeteceu-me retomar o meu. Tinha iniciado em Julho de 2015 mas ficou na 27ª semana.

 

Por isso, com duas "batotas", vou recomeçar este desafio. Primeira batota, a primeira semana foi parar à semana passada, acho mais giro acompanhar as semanas do ano e segunda batota, vou fazer copy past dos textos de 2015, fazendo as alterações necessárias, caso tenha havido mudanças.

 

Por isto este ano, às quartas ficam a saber mais de mim e ao domingo uma foto dedicada a um assunto da minha semana.

 

20824964_pmWUp.jpeg

 Nunca fiz...(ainda mas hei-de fazer).

 

 

1 - Sair da Europa - Mas quero. Quero muito conhecer outros continentes e outros oceanos. Este continua cá desde 2015.

 

tumblr_mzl0r0cF8v1stcog5o1_500.jpg

 

 

2 - Tomar banho numa praia à noite - Já por duas vezes o tentei fazer mas a escuridão do mar intimidou-me. Mas vou ter que conseguir. Ainda nada de novo neste aspecto desde 2015.

 

maxresdefault.jpg

 

  

3 - Beber um Pinot Noir - Não me perguntem  o porquê desta alínea tão específica. Mas como já vi tantas cenas cinematográficas em que os protagonistas bebem este vinho como sinónimo de relaxamento ou de sedução (ainda ontem vi uma destas cenas e por isso lembrei-me), gostaria de experimentar.

Este também já cá está desde 2015, tenho de tratar disto, embora se não estivesse aqui escrito já não me iria lembrar deste desejo.

 

PinotNoir.png

 

4 - Ir a um restaurante com alguma estrela Michelin - Esta é nova. Em 2015 estava aqui uma palermice sobre o amor. Agora falo de comida, muito mais interessante .

 

michelin_1403506812.017.jpg

 Foto retirada daqui

 

5 - Em 2015 dizia que nunca tinha bebido café, mas comecei a beber em Novembro de 2016. Por isso, deixem cá ver...nunca fiz mas quero...Sentir que estou no meu caminho de vida.

 

Coração-no-caminho.jpg

Da Segurança Social, Das Finanças E Da Comunicação

Por estes lados a Segurança Social e as Finanças ficam frente a frente, bom para tratar de assuntos de seguida mas não é a proximidade que torna a comunicação eficiente entre estes dois organismos.

 

Eu na segurança social: Venho aqui para tratar de...não sei se é aqui primeiro ou se é nas finanças.

 

Porteiro da SS: Tem que lá ir primeiro.

 

Finanças, tiro a senha, duas pessoas à frente, não mais do que dez minutos de espera. Assunto tratado.

 

Eu nas Finanças: Portanto por aqui está tudo tratado, posso ir já de seguida à SS? 

 

A Assistente das Finanças: Sim, sim. Pode ir lá agora.

 

Eu na segurança social: Olá outra vez, já tratei daquilo nas finanças, agora venho tratar do seguimento como lhe disse.

 

Porteiro da SS: OK, tem aqui a senha.

 

Uma hora e trinta minutos e 29 pessoas à minha frente depois.

 

A Assistente da SS: Acabou de ir às finanças? Agora mesmo e já aqui está?! Isto só entra no sistema daqui a umas duas semanas mais ou menos. Tome lá o seu cartão de cidadão e volte no final do mês. Adeusinho e boa semana.

 

Eu na segurança social a pensar enquanto sorria estupidamente para a Assistente da SS: Aquelas duas outras alminhas não me podiam ter avisado disto há 90 minutos? Nem um, nem outro?

 

E pronto, à falta de comunicação entre a SS e as Finanças e à falta de uma boa formação ao porteiro, ao menos adiantei as leituras, eu sabia que fazia bem em levar um livro comigo.

 

Daqui a 15 dias há mais.

 

 

transferir.jpg

 

 

 

 

 

Pág. 1/2