Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

De Repente Já Nos...40!!!

O Lado B da Vida

Tu Aí...

Já várias vezes assisti ao fenómeno de clientes de lojas e restaurantes chineses ou indianos tratarem os empregados por "tu" como se fossem amigos íntimos ou familiares deles, assim como assisti ao mesmo fenómeno relativamente a pessoas de descendência africana em várias situações.

 

Não sou uma grande adepta de na nossa língua termos esta distinção do "tu" e do "você" mas se ela existe e se a utilizamos com os nossos compatriotas no dia-a-dia, porque raio esta discriminação de algumas  pessoas acharem que cidadãos de países africanos ou asiáticos devem ser tratados por "tu"?

 

Ainda ontem numa loja de telecomunicações em que o vendedor era de origem indiana, um cliente entrou lá a tratar o senhor por tu, a falar como se fossem grandes amigos e no final ainda lhe deu uma pancadinha no ombro enquanto lhe perguntava: "Então de que país és tu?". O outro mesmo com dificuldades em falar o português durante todo o diálogo nunca perdeu a compostura de tratar o cliente por senhor.

 

A mim só me apetece perguntar com que direito as pessoas têm este grau de intimidade com pessoas que não conhecem de lado nenhum dando a entender que inferiorizam o outro não utilizando o tratamento mais respeitoso da 3ª pessoa.

Adolescentes...Essas Polícias da Moda

Tia vai para a cozinha fazer bolachas e pega na primeira mola que encontra para segurar o cabelo. 

 

Passam duas horas e tem que ir à rua com a sobrinha mais velha. Quando vai a sair de casa a sobrinha diz com olhos arregalados:

 

Sobrinha: Tia...TU vais para a rua com essa mola no cabelo ?

 

Tia: Vou. Porquê?

 

Sobrinha (revirando os olhos): Nada, nada. Tipo... vai, vai

 

Tia tira a mola do cabelo e sai para a rua de cabelo solto. Tudo menos fazer a sobrinha passar vergonha por ter uma tia sopeira.

Cabeça Off Line

Sou a única que acedo à internet para ver um assunto específico mas depois passo pelo Sapo, passo pelo Facebook, passo pelo e-mail, passo sei lá por onde e quando já me desconectei é que reparo que me esqueci de procurar o que era suposto?

Os 8 Odiados

Sou uma fã de Tarantino e ontem fui ver o 8º filme mas confesso que não fiquei muito impressionada .

Embora tenha gostado bastante do ambiente teatral da "Retrosaria", achei que desta vez  a parte sarcástica das personagens foi muito ligeira e não houve nada de realmente surpreendente no enredo.

 

A violência que costuma ser bastante exagerada, teatral e quase poética, desta vez foi bastante mais banal e "gratuita" como se fosse um qualquer filme de acção.

 

Ainda à espera que os rumores do Kill Bill 3 sejam verdadeiros, dado que para além de serem o meu filme preferido deste realizador, os dois volumes são possivelmente os meus filmes preferidos no geral, o meu Top 3 Tarantino mantêm-se:

 

Kill Bill

Pulp Fiction

Django Libertado

 

Mas sem duvida que as três horas passam rápido. É interessante mas não é excelente.

 

Um grande aplauso contudo para os momentos musicais.

 

download.jpg

 

A Casa de Banho do Terror

Numa altura em que os écrans eram inundados por filmes como "Drácula", "Entrevista com o Vampiro" e séries como os "Ficheiros Secretos", comecei a frequentar um bar aqui na linha de Cascais que tem o pormenor de ter casas de banho com espelhos no tecto. Ora se este tipo de espelhos são considerados por muitos sexys em motéis, digo-vos que numa casa de banho pública são um verdadeiro filme de terror.

 

No meu primeiro contacto com esta casa de banho ia tendo um ataque cardíaco porque ao ver inesperadamente a minha imagem reflectida por cima de mim, meti na cabeça que estava lá um vampiro pronto a saltar-me em cima.

 

Anos mais tarde a relatar esta experiência ao dono do bar, ele disse-me que não era uma reacção anormal. Sendo o balcão principal perto dos lavabos, contou-me que é frequente ouvirem-se gritos de terror vindos das casa de banho mas que quem ganhou o prémio foi um homem que saiu da dita a correr enquanto segurava as calças e gritava a plenos pulmões.

 

Eu ao menos consegui manter a postura. Ia morrendo mas era uma morte silenciosa e digna.

 

wc.jpg

 

 

 

Carnaval À Indiana

Prometi à minha sobrinha afilhada um almoço carnavalesco no próximo domingo.

 

Por meu lado, influenciada certamente mas inconscientemente pelas aulas de Bollywood, fui ao centro comercial do Martim Moniz comprar um sari, de algodão porque os de seda eram o dobro do preço.

 

Estou mas é para ver como raio vou vestir isto...já ando a fazer pesquisas no You tube mas para não variar cada um ensina à sua maneira...seja o que Shiva quiser... e um excelente Carnaval a todos.

 

IMG_0052.JPG

 

 

 

Os Anos 10 e a Moda

Depois de 100 anos em que a moda não parou para respirar, evoluindo em décadas bem marcadas, tenho a sensação que esta indústria, está neste momento a retorcer como um ser humano que ao não conseguir evoluir, se agarra às memórias de glórias passadas.

 

Já vamos no ano 16 deste século e creio que quando olhar para trás não me vou lembrar de nada de verdadeiramente marcante a nível de visual, seja roupa ou cabelo.

 

Retro, étnico, revivalismo dos 90, o clássico preto e branco, estampado animal, a Vogue francesa diz-nos que a moda primavera-verão deste ano é uma mistura de estilos.

 

Será que daqui a 4 anos, depois de uma pausa de 2 décadas teremos os loucos anos 20 com algo verdadeiramente marcante?

 

Que venham ventos novos porque isto já está tudo visto e principalmente "côté" homem, não agrada. Só um senhor usou com estilo estas tendências. Mas a ele qualquer trapinho caía bem.

 

variações.jpg

 

 

Pág. 1/2